Saúde

Cães e câncer: tipos de tratamento e uso de CBD

em branco

Os cães, assim como os humanos, podem sofrer de câncer. Apesar do medo compreensível de cada proprietário, é aconselhável não sucumbir ao câncer ao fazer um diagnóstico. Com o conhecimento e as possibilidades atuais da medicina veterinária, hoje é possível tratar um problema oncológico na grande maioria dos casos.

Por outro lado, muitas vezes é necessário aceitar a realidade de que a doença pode não ser curável. Leia mais sobre câncer incurável aqui. No entanto, a estabilização a longo prazo da doença pode ser uma alternativa para o seu companheiro canino, trazendo na prática o mesmo que uma cura.

Além disso, lembre-se de que o animal não pensa em seu futuro e, portanto, não sofre de um ponto de vista mental. Aqui está tudo o que você precisa saber sobre o tratamento de câncer em cães:

Câncer e seu diagnóstico

O mais importante é a detecção precoce da doença. Se você suspeitar de uma doença oncológica, não hesite e vá ao veterinário a tempo. Isso pode mantê-lo à frente da doença.

O segundo passo importante é fazer um diagnóstico preciso. A chamada triagem oncológica é usada para isso. Na verdade, é um exame abrangente do paciente, determinando o diagnóstico oncológico e determinando o estágio da doença em que o paciente se encontra.

O exame inicial determina o diagnóstico, revela a extensão da doença e avalia a saúde geral do animal. Somente agora é possível decidir sobre o procedimento de tratamento mais apropriado. O objetivo pode ser a cura completa do paciente animal ou a estabilização de sua doença a longo prazo acima mencionada. Neste ponto, o médico já está discutindo com o proprietário todos os contextos específicos de tratamento.

O "equilíbrio" das possibilidades da medicina é a chave aqui: o procedimento de tratamento escolhido é sempre altamente individual. Os médicos de qualidade aprenderam durante a prática que o bem-estar diário do proprietário e do animal é mais valioso do que se esforçar para alcançar a sobrevivência máxima.

Óleo CBD e a qualidade de vida

Na fase estabilizada, o paciente vive com mínimos ou nenhum sinal adverso da doença. No entanto, perda de peso, perda de apetite ou dor, talvez alguns dos efeitos colaterais da condição. No caso de câncer curável ou terminal, seu animal pode ser aliviado da dor e dos efeitos colaterais do câncer usando a medicina natural.

Para mais informações, visite https://www.holistapet.com/ Para saber mais sobre como você pode ajudar a aliviar o sofrimento durante o período de tratamento do câncer, use os produtos que contêm o canabidiol natural que alivia os cães da dor, aumenta o apetite e tem efeitos positivos no cérebro para combater o estresse e a ansiedade.

Cuidados multidisciplinares

A cirurgia comum é muitas vezes minimalista, enquanto a oncologia tenta, pela lógica das coisas, ser maximalista. A cirurgia oportuna e apropriada pode curar o paciente diretamente para muitas doenças. O maior benefício no tratamento é um cirurgião experiente coordenando a operação com um oncologista clínico.

O oncologista clínico geralmente inicia após o cirurgião outros tratamentos de proteção, como radioterapia, quimioterapia ou tratamento biológico. É esse cuidado conjunto e multidisciplinar que alcança os melhores resultados, tanto em humanos quanto em pacientes animais.

Radioterapia - a mão do cirurgião

em branco

Outro método de tratamento é a radioterapia. Onde o tumor não pode ser removido cirurgicamente, por exemplo, para a presença de órgãos vitais, é utilizada radioterapia. Assim como no caso da cirurgia, a radioterapia é um tratamento tópico, que não sobrecarrega o corpo todo, diferentemente da quimioterapia.

O objetivo do tratamento é destruir o tumor com o menor impacto possível no tecido saudável circundante. A irradiação é mais frequentemente usada como um complemento para a cirurgia, mas também pode ser um tratamento separado para tumores avançados e inoperantes. Os cães não emitem nada após a radioterapia e são devolvidos imediatamente aos seus donos.

Quimioterapia

Uma parte integrante do tratamento de um paciente com câncer é a quimioterapia freqüentemente mencionada. É o chamado tratamento sistêmico, onde sua aplicação sempre afeta mais ou menos todo o organismo. Os médicos costumam usá-lo como um complemento para cirurgia ou radioterapia.

Para alguns tipos de câncer, como linfoma ou leucemia, a quimioterapia é a principal e, às vezes, a única forma possível de tratamento. Aqui está como a quimioterapia funciona.

A quimioterapia é frequentemente administrada por via intravenosa, quando o medicamento é administrado em uma solução de infusão, geralmente na presença do proprietário, para maior paz e bem-estar do cão.

Atualmente, a chamada forma metronômica de quimioterapia está sendo cada vez mais usada. Não causa os efeitos colaterais muito temidos devido às pequenas doses da droga preparada individualmente para cada paciente. As cápsulas com o medicamento são administradas pelo proprietário em casa. Em geral, os pacientes caninos toleram quimioterapia melhor que os humanos.

Tratamento biológico

É uma variante moderna de tratamento oncológico, que atualmente está desenvolvendo o mais rápido. Diferentemente da quimioterapia, a terapia biológica tem efeitos colaterais mínimos ou inexistentes e é direcionada, semelhante à cirurgia ou radioterapia.

Na medicina veterinária, esse tratamento é utilizado, por exemplo, nos casos de câncer do sistema linfático - linfomas. O segundo tipo de tumor em que o tratamento biológico pode ser utilizado é o chamado melanoma, em todas as suas formas. A cirurgia ou radioterapia é seguida pela administração de uma vacina terapêutica.

Sobre o autor

em branco

Equipe editorial

Adicionar comentário

Clique aqui para publicar um comentário